BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

04/09/2009

Secreta espia bairros perigosos




So por esta notícia ja me sinto muito + seguro.
Se calhar ate são eles que lhes facilitam o acesso as armas so para eles irem assaltar e depois serem apanhados.
Mas pelo que se tem visto nas ultimas semanas na quinta da princesa e no vale da Amoreira estão a fazer um bom trabalho, continuem assim.


Conflitos armados pelo controlo dos negócios de droga e armas alastram de norte a sul em bairros problemáticos, um fenómeno que se tem verificado com maior incidência na Grande Lisboa, até Setúbal, e está entre as maiores preocupações do Estado ao nível da segurança interna. Bairro da Bela Vista, Setúbal; Quinta da Fonte, Loures; Quinta da Princesa, Seixal, são só alguns dos exemplos. Mas a presença constante e invisível dos espiões do Serviço de Informações de Segurança (SIS) é uma realidade.
“Se queremos evitar determinados acontecimentos que perturbam de forma grave a tranquilidade pública primeiro é preciso conhecer os bairros, caracterizar estas zonas. Temos de saber quem ali está, que informações há sobre as pessoas que ali estão, que tipo de actividades se praticam ali”, diz ao CM Mário Mendes, secretário-geral do Sistema de Segurança Interna.
Para tal, nas várias reuniões que o juiz-conselheiro promove, também os responsáveis do SIS se juntam à mesa com Polícia Judiciária, PSP e GNR. “A partilha de informações é essencial, e obviamente que passa pelo SIS. Tem sido uma das grandes mais-valias deste sistema trazer os serviços, a informação que eles têm e que pode ser aproveitada do ponto de vista operacional pelas polícias.”
Até agora, a postura visível da polícia é pautada pela contenção – assegurando a manutenção de ordem pública com cercos aos bairros onde ocorrem tumultos e fazendo detenções pontuais. E pelas poucas em que é possível recolher prova para prender – como foi o caso de um dos atiradores de cocktails molotov contra a polícia e automóveis incendiados na Bela Vista, em Fevereiro. Foi traído pelas impressões digitais.
A maioria continua à solta e a desafiar a autoridade do Estado, como na emboscada à PSP na Quinta da Princesa. Instala-se a cultura de impunidade, e o Sistema de Segurança quer cortar o mal pela raiz. De resto, as preocupações centram-se sobretudo nas redes organizadas e no crime que vem de fora.
Câmara Municipal da Moita ratificou protocolo Estudo de diagnóstico da população imigrante na Moita
A Câmara Municipal da Moita ratificou o protocolo de cooperação assinado recentemente com o ACIDI – Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I.P. Esta cooperação cinge-se à elaboração de um estudo de diagnóstico sobre a situação da população imigrante instalada no concelho da Moita.
O ACIDI pretende criar e desenvolver um projecto que prevê a realização de estudos de diagnóstico e de caracterização da população imigrante e identificação dos seus problemas e contributos para o desenvolvimento dos Municípios. Este estudo irá proporcionar, à autarquia e aos restantes parceiros sociais com intervenção no concelho da Moita, um conhecimento mais profundo da realidade que permita orientar a sua actuação para a plena integração das populações imigrantes e incentivá-las a uma participação mais activa na comunidade.



Plena integração das populações imigrantes e incentivá-las a uma participação mais activa na comunidade...mais activa ainda ?? Eu pelo que tenho visto de sintra, á margem sul , do Algarve ao Porto, incentivo não lhes falta .Falta depois é saber se essas tais populações imigrantes querem ser integradas ou se para o que pretendem fazer aqui no País isso não lhes da muito jeito.

Sem comentários:

Publicar um comentário