BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

23/10/2009

Rio 40º Graus

As temperaturas continuam a subir no Rio de Janeiro,conforme a policia vai continuando a limpar a cidade para os Jogos Olimpicos.Ate ja o balanço vai em mais de 35 mortes e tem tendencia a aumentar.Enquanto isso o Porta voz da Policia do Rio foi demitido e dois Policias foram presos,o que so vem comprovar o facto que ja se suspeitava, que a Policia esta envolvida nos negocios das favelas.Vamos ver o que acontecera com esta guerra aberta ,se morrem mais pessoas ou se são detidos mais Policias.

Brasil: Forças de segurança apertam o cerco

Centenas de polícias, armados e apoiados por blindados e meios aéreos, desencadearam ontem novas operações em favelas do Rio de Janeiro para tentar sufocar a facção criminosa que no passado fim-de-semana iniciou a actual onda de violência ao tentar invadir uma favela rival na zona Norte, o que já provocou mais de três dezenas e meia de mortes. Nas acções de ontem, os confrontos entre a polícia e traficantes alastraram à zona Oeste, nomeadamente para Manguinhos e subúrbios, particularmente para o Morro do Juramento.


Os tiroteios mais violentos ocorreram na Vila Cruzeiro, um conjunto de favelas no bairro da Penha, zona Norte, onde se supõe que esteja escondido Fabiano Atanázio da Silva, o FB, que a polícia aponta como sendo o homem que no sábado comandou traficantes do Morro de São João na tentativa de invadirem o Morro dos Macacos. Ontem, traficantes da Vila Cruzeiro usaram armas de grande calibre e granadas e milhares de cidadãos voltaram a ficar sob fogo cruzado. Na movimentada avenida N. Senhora da Penha, o trânsito foi interrompido, ninguém podia sair dos edifícios nem das lojas e havia pessoas deitadas no chão. Vários residentes de favelas foram feridos.

PORTA-VOZ DEMITIDO

Entretanto, o comandante-geral da polícia do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte, demitiu o porta-voz da corporação, major Oderlei Santos, por ter, juntamente com dois agentes já detidos, libertado criminosos que tinham assaltado e baleado o líder de uma ONG e por não ter prestado auxílio à vítima, que morreu na calçada.

Sem comentários:

Publicar um comentário