BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

02/11/2009

Enquanto...

Enquanto...

Ex agentes da psp que faziam parte do grupo da ‘Máfia da Noite’são detidos por trafico.

Filipe Veiga foi detido a receber correios de droga no aeroporto
Suspeito de sacar da arma e dar um tiro no porteiro do Black Tie só por este lhe negar lugar para o BMW à porta do bar de alterne, em Lisboa, Filipe Veiga foi absolvido. A vítima, já coxa de uma perna, absteve-se de ir a tribunal apontar-lhe o dedo. E o ex-polícia, que era amigo e colega na PSP de Alfredo Morais, só na última semana deu entrada na cadeia – apesar de também em 2003 ter sido julgado e condenado pelo crime de sequestro. Segunda-feira passada foi apanhado pela Judiciária no aeroporto da Portela, em Lisboa, à espera de correios de droga da América do Sul.
Quando foi apanhado pelaUnidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, nas chegadas do aeroporto da Portela, Veiga estava armado.

E a ex-coordenadora da Polícia Judiciária, Ana Paula da Costa Matos,condenada a sete anos e meio de prisão por quatro crimes de peculato E o Ex-inspector da PJ António Caetano vão para a cadeia

António Caetanoes teve envolvido na investigação ao processo das crianças desaparecidas da Casa Pia, em 1982. Nesse ano, três jovens, dois rapazes e uma rapariga, desapareceram do Colégio Nuno Álvares e acabaram depois por ser encontrados na casa do embaixador Jorge Ritto, em Cascais. Este caso, que acabou arquivado, veio novamente a público quando rebentou o escândalo de pedofilia na Casa Pia, em 2002. Na altura, a ex-secretária de estado da Família, Teresa Costa Macedo, disse mesmo que as crianças tinham encontrado em casa de Ritto fotos comprometedoras de figuras públicas.


Os sequestros com recurso a armas de fogo vão aumentando.

Quatro homens armados com duas pistolas sequestraram cinco funcionários de uma empresa de construção civil, ontem à tarde, em Campolide, Lisboa. Pouco passava das 16 horas quando os ladrões irromperam pela empresa Monocapa e, com as armas apontadas à cara das vítimas, espalharam o terror durante cerca de uma hora.Conseguiram escapar e o caso esta entregue a Pj.

E os Gangs vão tomando o País de Assalto.

Algarve: Polícia Judiciária segue rasto de perigoso gang de Leste

A Polícia Judiciária já está no rasto de um violento gang do Leste da Europa, quatro homens que sequestraram e roubaram um casal suíço na Quinta Rejan, em Almancil, Loulé. A moradia foi ontem passada a pente-fino pelos investigadores, em busca de vestígios, no dia em que os dois idosos, 80 e 77 anos, regressaram por momentos ao local do crime. "A minha mulher já não consegue dormir nesta casa [depois de violada pelos assaltantes] e devemos ir embora em breve", diz o estrangeiro , confessando que sempre foi "feliz no Algarve".


A mulher foi "obrigada a ter relações sexuais num quarto ao lado", recorda o marido, enquanto mostra os ferimentos que tem na cabeça e nos pulsos por ter sido espancado e amarrado com o fio do telefone durante a violação da parceira.

O casal suíço pondera agora vender a luxuosa casa e abandonar o Algarve. O grupo actuou encapuzado e com luvas. Ao que o CM apurou, tem um modus operandi em tudo semelhante ao do gang moldavo que atacou várias moradias no Algarve e Centro do País e do qual a PJ deteve dois elementos. Um outro está a monte e a polícia acredita que exista uma relação entre os dois grupos.

Os assaltantes levaram cerca de seis mil euros, jóias, cartões de crédito e o jipe Range Rover do casal. Ainda transtornado, o suíço de 80 anos recordou ao CM que "os atacantes não eram portugueses, tinham um sotaque estrangeiro". A noite de horror que viveu com a mulher, violada, já não esquece. "Amarraram-me com o fio do telefone e diziam que me matavam se não desse códigos de cartões", recorda à porta da casa, avaliada em mais de três milhões de euros.

"ASSALTO FOI FORA DO VALE DO LOBO": Diogo Gaspar Ferreira Administrador Vale do Lobo

Correio da Manhã – O assalto ao casal suíço foi fora de Vale do Lobo. Há casos do género dentro do empreendimento?

Diogo Ferreira – É preciso ficar claro que esse assalto foi fora de Vale do Lobo. Já aconteceram pequenos furtos, mas nada assim. Temos um sistema de segurança inigualável, com equipas 24 horas por dia. Todas as casas estão ligadas a uma central de alarmes.

– Como foi numa zona próxima afecta a imagem do resort?

– Afecta, acima de tudo, o destino turístico Algarve.

– É preocupante?

– É sempre preocupante quando acontecem casos lamentáveis deste género na região. São situações isoladas a que o Algarve não está habituado.

PJ QUER SABER QUEM CONHECIA A CASA

O extenso jardim e interior da casa do casal suíço foram ontem passados a pente-fino por equipas da Polícia Judiciária (PJ). Os investigadores, entre eles uma equipa especialista em recolha e análise de vestígios, avaliaram ao pormenor todo o relvado que envolve a casa, à procura de qualquer ligação aos quatro ladrões. A forma fácil como conseguiram entrar na moradia é uma das coisas que a PJ quer esclarecer. A casa de luxo é toda vigiada por um forte sistema de vigilância, mas o alarme nunca chegou a tocar, levantando suspeitas sobre a possibilidade de ser alguém que conhecesse bem o interior da moradia por detrás do assalto violento – nomeadamente ex-funcionários da zona. A casa, avaliada em mais de três milhões de euros, tem ainda um cartaz à entrada, alertando para a presença de um cão de guarda no interior, mas isso não fez temer os quatro assaltantes. Tudo indica que tenham seguido os últimos passos do casal de idosos e soubessem que tinha muito dinheiro, ouro e jóias em casa. Na noite de sábado o grupo sabia que iam jantar fora. Esperou que chegassem a casa para obter os códigos dos cartões de crédito.

"O ESTADO TEM DE GARANTIR A SEGURANÇA"

A preocupação com mais um caso de extrema violência no Algarve levou ontem o presidente da Câmara de Loulé à casa do casal suíço. O aumento da criminalidade em moradias está a alarmar os vários residentes estrangeiros no concelho e o autarca quis prestar todo o seu apoio às mais recentes vítimas. "Estão assustados, mas, mesmo assim, mostraram-se sempre compreensivos com toda a situação, porque sabem que estes casos podem acontecer em qualquer país desenvolvido", disse ao CM Seruca Emídio, depois da conversa com o casal suíço.

O autarca entende que "o Estado português tem o dever de garantir a segurança das pessoas" e, por isso, exige que "sejam tomadas medidas urgentes para evitar que outros casos do género aconteçam".

Seruca Emídio, que enviou uma equipa de psicólogos para acompanhar as vítimas, pede "respostas para conseguir travar o aumento deste tipo de criminalidade violenta", nem que seja necessário "aumentar o controlo de entrada de estrangeiros no País" – neste caso a partir do Sul de Espanha. O autarca mostra-se disponível para dialogar com o Ministério da Administração Interna para encontrar soluções rápidas que acalmem o clima de insegurança que se vive nos últimos tempos.

NOTAS

CRIME: PJ DE FARO INVESTIGA

A Directoria do Sul da Polícia Judiciária está encarregue da investigação. Colocou no terreno várias equipas para tentar desvendar o crime violento e seguir o rasto do perigoso gang de Leste

O presidente da camara de Loule,entende que "o Estado português tem o dever de garantir a segurança das pessoas" e, por isso, exige que "sejam tomadas medidas urgentes para evitar que outros casos do género aconteçam"."respostas para conseguir travar o aumento deste tipo de criminalidade violenta", nem que seja necessário "aumentar o controlo de entrada de estrangeiros no País"
Não é so o presidente que entende isso , eu tambem entendo so que acho que o Governo é que não quer entender,não lhes da jeito nem contrapartidas economicas,quanto menos gente tiver presa mais dinheiro poupa, quando quiser entender eles fazem para que a lei mude.
Tambem o nosso País é um País muito compreensivo onde os reclusos chegam a ter um tratamento como se estivessem num hotel ,um bocado diferente de outros Países como se pode ver neste video .Mas claro que isto seria uma brutalidade.



‘Fantástico’, da TV Globo, mostra os momentos em que os guardas prisionais da penitenciária de São Pedro de Alcântara, Santa Catarina, espancam vários presos, durante uma operação de transferência, em 2008.
Hudson Queiroz, director da unidade prisional, pronunciou-se sobre o assunto, referindo que na transferência de presidiários e “não registrou nenhuma agressão'.
Existem ainda registos de agressões numa penitenciária em Tijucas durante o decorrer da mesma operação.

Sem comentários:

Publicar um comentário