BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

24/11/2009

O crime do Padre Rui




Se a realidade acompanha a ficção ou se a ficção se baseia na realidade é algo que varia dependendo dos casos.Agora para a Povoação de Carvalho ,que de um dia para o outro virou noticia nacional por causa de um Padre que se apaixona por uma jovem paroquiante, alem de ser tema de conversa para a aldeia toda, ja que estas aldeias vivem muito apoiadas no Pastor, é assunto que os leva a pensar que estão a fazer parte directa de um filme estilo crime do Padre Amaro so que este não se chama Amaro chama-se Rui e se a Jovem fez agora 18 anos tudo indica que o Padre ja lhe andava a dar missa á muito tempo.Vale a pena lembrar as palavras do Padre a dirigir-se á tutora da paroquiante "Dona Laurinda, vou directo ao assunto, sem rodeios: estou apaixonado pela Fátima e decidi que vou viver com ela. Quero dizer-lhe também que já não sou padre".O arcebispo ainda o tentou demover o padre de abandonar o sacerdócio talvez alertando-o que ja outros padres na zona e no mundo tinham mantido relações com jovens e não era por isso que tinham abandonado a profissão(pelos vistos a pedofilia no meio religioso é incentivado)
No amor nada é proibido e nunca é tarde para se perceber para o que se tem ou não vocação.


Padre foge com jovem de 18 anos

Incrédulos e chocados. É assim que os habitantes de Carvalho, uma freguesia de Celorico de Basto, reagem à notícia de que o padre Rui fugiu com Fátima. O padre tem 26 anos e apenas 16 meses de sacerdócio. A jovem, que frequentemente visitava a casa paroquial, fez 18 anos um dia antes da fuga. Desapareceram no final da semana passada, depois de o padre Rui ter pedido 'permissão' à família para se casarem. Negaram-na, e eles desapareceram.


'Estou estupefacto, é o que posso dizer. Ainda não acredito que isto tenha acontecido', disse ao CM o padre António Gonçalves, amigo do jovem sacerdote.

Nas localidades em que Rui era pároco (Basto, Santa Tecla e Borba da Montanha) a surpresa é geral. Mas é na freguesia de Carvalho, onde residia a jovem, que todos se mostram mais surpreendidos.

Fátima sempre teve uma infância difícil, tendo perdido o pai muito cedo. Sem condições para a criar, a mãe biológica entregou-a à Segurança Social, que a foi encaminhando para famílias de acolhimento. Fátima viveu muitos anos com uma família que a tratava como filha. Foi a eles que o padre Rui pediu Fátima em casamento. Foi aí que viu a primeira recusa.

DESPEDIDA

O sacerdote esperou então que a rapariga completasse os 18 anos, escreveu uma carta de despedida ao arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, e fugiu com ela, ao que tudo indica para Espanha.

'Isto foi uma surpresa total para todos. Ele era um padre muito organizado e muito exigente, nada fazia prever um desfecho desta natureza', explicou ainda o padre António Gonçalves, pároco do arciprestado de Celorico.

Natural de Caniçada, concelho de Vieira do Minho, Rui Manuel Saraiva Pereira foi ordenado padre em Braga, no dia 20 de Julho do ano passado. Desconhece-se há quanto tempo o casal mantinha um romance proibido pela Igreja que ele servia.

PORMENORES

ASSISTENTE

Em Carvalho, onde Fátimaresidia, muitos garantem que a jovem frequentava a casa do padre, onde funcionava quase como sua assistente particular. 'Era a secretária dele', disse um vizinho ao ‘CM’ .

ERA MUITO CALADO

Em Borba da Montanha, os vizinhos do padre garantem que se trata de um homem muito reservado. 'Nunca falava com as pessoas', disseram ao CM, criticando o comportamento do padre. 'Teve um comportamento de criança', disse um morador.

ESCÂNDALO

A relação escandalosa do padre com a jovem não será novidade em Carvalho e Borba. Os moradores recordam que outro padre também manteve relações amorosas com jovens.

NÃO QUIS CONSELHOS

Apesar das várias tentativas,não foi possível obter uma reacção de D. Jorge Ortiga. Mas fonte da arquidiocese disse ao CM que o arcebispo tentou demover o padre de abandonar o sacerdócio, 'mas ele não quis conselhos'.

Sem comentários:

Publicar um comentário