BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

06/12/2009

Incêndio em Perm

Este fim de semana deu para ver o que acontece quando as casas de diversão nocturnas estão abertas mesmo sem condições para continuarem a estar.Numa discoteca de Perm, na Rússia um incendio matou mais de uma centena de pessoas e conforme as palavras de uma das sobreviventes "Foi coisa de segundos. Ardia tudo tão depressa que parecia feito de palha. Só havia uma saída, e todos empurravam e gritavam. Quase fui esmagada."
So haver uma Saída é uma das falhas de segurança de muitos espaços de divertimento nocturno e não precisamos ir á Russia para observar isso, quem não se lembra do sucedido na Discoteca Luanda em Alcantara quando alguem lançou gaz pimenta e as pessoas atropelaram-se umas as outras ,chegando algumas a morrer,para chegarem á saída.Alem deste caso do Luanda ha muitos mais casos espalhados pelo mundo e pelo País , basta so sairmos á noite para percebermos isso, e so se costuma falar e resolver o problema dessas casas depois dos acidentes acontecerem.


Incêndio em Perm: Sobreviventes recordam fuga às chamas em discoteca

Um dia depois do incêndio que matou mais de uma centena de pessoas numa discoteca de Perm, na Rússia, os sobreviventes recordam os momentos de desespero quando tentavam fugir às chamas. Svetlana Kuvshinova escapou ilesa, mas não esquece o horror: 'Foi coisa de segundos. Ardia tudo tão depressa que parecia feito de palha. Só havia uma saída, e todos empurravam e gritavam. Quase fui esmagada.'

'Gostava de saber quem foi o responsável que autorizou a abertura deste clube. Foi ele quem matou a minha filha', afirmou Leonid Miroshnichenko, pai de uma das mais de cem vítimas mortais.

A polícia deteve pelo menos cinco pessoas, entre elas dois dos proprietários da discoteca. O presidente russo fez saber que deseja a 'punição dura' dos responsáveis pela tragédia no Lame Horse, clube que repetidamente ignorou os alertas para a segurança contra incêndios. 'Não têm inteligência nem consciência', frisou Dmitry Medvedev.

O drama aconteceu quando o clube celebrava oito anos com um espectáculo pirotécnico. Isto apesar de o tecto ser plástico e de estar decorado com adereços de palha. Se adicionarmos o excesso de potência do fogo-de--artifício obtemos o cocktail da tragédia. 'O fogo começou no tecto e espalhou-se depressa', explicou o ministro das Emergências, Sergei Shoigu: 'As luzes apagaram-se, gerando o pânico e uma fuga precipitada.'

Pelo menos 112 pessoas morreram e mais de 80 ficaram em estado crítico, fazendo do incêndio o mais mortífero na Rússia em décadas e o mais grave do Mundo desde que 200 pessoas morreram numa festa em Buenos Aires, em 2004.

A polícia exclui a possibilidade de atentado, hipótese que foi considerada por causa do ataque da semana passada contra um comboio que seguia de Moscovo para São Petersburgo.

TRAGÉDIAS

Junho 2007 – Sibéria

Um incêndio num lar de idosos faz dez vítimas mortais.

Mar. 2007 – Krasnodar

Fogo mata 63 idosos numa casa de repouso.

Março 2007 – Moscovo

Dez pessoas perdem a vida em fogo na discoteca 911.

Dez. 2006 – Moscovo

Fogo em clínica para toxicodependentes mata 45 mulheres.

Dez. 2005 – Moscovo

Sete mortos em hospital psiquiátrico junto à capital.

VINTE MORTOS EM FOGO NUM BAR DE KARAOKE NA ILHA DE SAMATRA

Um incêndio num bar de karaoke em Medan, ilha de Samatra, Indonésia, fez ontem pelo menos vinte mortos e dezenas de feridos, quatro dos quais estão em estado crítico.
Todas as vítimas mortais perderam a vida por asfixia devido a inalação de fumo, havendo entre elas dois soldados e um polícia. A tragédia aconteceu no terceiro piso de um edifício que alberga, além do bar de karaoke, um salão de massagens e ainda um hotel.

As chamas propagaram-se a estas alas antes de os bombeiros conseguirem controlar o sinistro.

Sem comentários:

Publicar um comentário