BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

10/12/2009

Ser jovem em Portugal


Um Estudo da UE veio agora revelar o que ja se sabia,que os jovens Portugueses não tem dinheiro porque tem trabalhos precarios e na maior parte deles a recibos,onde são explorados como mão de obra barata por empresas de trabalho temporario e devido a esse facto não ganham o suficiente para sair de casa dos Pais mais cedo e começarem a sua vida,com isso tambem se adia a questão de se ter familia e filhos , havendo mesmo cada vez menos casamentos e menos filhos o que leva a que a nossa sociedade esteja cada vez mais envelhecida.Para se ver isto não precisamos de estudos, so precisamos de ter olhos na cara.

Estudo da União Europeia revela
Portugueses deixam casa dos pais mais tarde

Um estudo do gabinete de estatísticas da União Europeia, divulgado esta quinta-feira em Bruxelas, revela que os jovens portugueses enfrentam a precariedade no emprego e saem tarde de casa dos pais.


De acordo com os dados apresentados, em média, os homens portugueses deixam a casa da família aos 29,5 anos e as mulheres aos 28,5, numa tabela liderada pela Finlândia (23,1 e 22 anos, respectivamente) e França (24,2 e 23,1).

Na cauda da lista da União Europeia estão os jovens eslavos, que saem de casa aos 31,5 anos e 29,8, seguindo-se os da Eslovénia (31,5 e 29,6) e da Bulgária (31,5 e 27,7).

Relativamente ao emprego, os dados do segundo trimestre deste ano, apontam que mais de metade dos portugueses (54,2 por cento) com idades entre os 15 e os 24 anos têm contratos de trabalho temporário, sendo a média da UE de 39,4 por cento.



Entre os 25 e os 29 anos, quatro em cada dez (38,3 por cento) trabalhadores têm contratos a termo (UE27 20,4 por cento) e dos 30 aos 54 o número baixa para 16,6 por cento (UE27 9,2 por cento).



Cruzando a idade com o desemprego e o nível de escolaridade, o Eurostat - com base nos dados de 2008 - mostra que, em Portugal, na faixa dos 25 aos 34 anos, há 12,2 por cento de desempregados com um nível baixo de educação (19,2 por cento na UE).



Já com a escolaridade média, a taxa de desemprego é de 11,1 por cento (9,1 por cento na UE) e no nível elevado de educação baixa para 7,7 por cento (5,9 por cento na UE).



O mesmo estudo aponta que, em termos de ocupação de tempos livre, três em cada quatro jovens europeus entre os 16 e os 29 anos foi pelo menos uma vez ao cinema (77 por cento), mais de metade (54 por cento) assistiu a um espectáculo, e 49 por cento fez uma visita cultural, tendo como base dados de 2006. Em Portugal os números são, respectivamente, de 69, 70 e 46 por cento.

Sem comentários:

Publicar um comentário