BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

16/10/2009

Invisibilidade já existe

Nova capa que permite a invisiblidade

A Realidade aproxima-se da ficção científica e qualquer dia ja podemos andar invisiveis se quisermos o que irá simplificar em muito a frase popular "so queria era desaparecer".Talvez depois aí ja não queiramos , o ser humano é um bicho muito inconstante que só esta bem onde não esta.

Ainda não se demonstrou ser possível escondermo-nos de olhos indesejáveis, mas há uma esperança científica, fundada na fotónica, de que um dia, não muito longínquo, tal desejo se torne realidade.


A invisibilidade é um tema comum na ficção científica, na fantasia e na mitologia. Se excluirmos os mecanismos mágicos da invisibilidade – e, de momento, isso inclui a capa do feiticeiro ‘Harry Potter’ –, então ficamos com algumas rotas um pouco mais científicas para a invisibilidade, que têm sido propostas pela ficção científica.

Em ‘O Homem Invisível’, de H. G. Wells, uma série de experiências químicas gera um homem invisível. A solução parece estar nos metamateriais, compósitos artificiais que podem ser construídos para interagir com ondas electromagnéticas de formas totalmente diferentes das dos materiais naturais.

Os cientistas já provaram que, pelas leis da Física, será possível alterar os campos magnéticos de um material para tornar um objecto completamente invisível. Esse material agiria como um escudo e desviaria os raios de luz que viessem na direcção do objecto. Assim, ele não reflectiria a luz, tornando-se invisível.

Protótipos têm sido construídos utilizando-se metamateriais dispostos em círculos concêntricos, o que lhes dá propriedades electromagnéticas muito peculiares.

Tentativas anteriores para se conseguir a invisibilidade frequentemente se fundamentavam em limitar a reflexão das ondas electromagnéticas. Em outras abordagens, cientistas tentaram criar camuflagens com propriedades electromagnéticas que cancelassem aquelas do objecto a ser escondido. Neste caso, um determinado equipamento de invisibilidade só funciona para objectos com características muito específicas.

CURIOSIDADES

ESTRUTURA

A camuflagem é uma estrutura complicada e vai precisar de materiais que ainda não se sabe se existem.

SISMOS

Cientistas ingleses e franceses querem usar os metamateriais para criar escudos capazes de tornar casas, prédios e outras estruturas civis imunes a terramotos.

BURACOS

Ao contrário de um buraco negro, do qual nenhuma luz escapa, qualquer coisa feita com o metamaterial pode tornar-se numa espécie de buraco branco.

APLICAÇÕES

Camuflagens que tornem objectos invisíveis às microondas poderão ter uma infinidade de aplicações em comunicações sem fios ou radares. Equipamentos de invisibilidade acústica poderão funcionar como escudos protectores.

ONDAS

Eliminando os obstáculos no caminho das ondas, será possível melhorar muito as comunicações através de redes sem fios.

COMO FUNCIONA A METAMATÉRIA

Uma característica-chave dos metamateriais é que possuem um índice de refracção negativo, curvando a luz de forma inversa ao que acontece em todos os materiais naturais, que possuem índices positivos de refracção.

Imagine-se uma colher inclinada, parcialmente mergulhada num copo com água. A parte submersa da colher parece inclinar-se no sentido da superfície da água. Se a água tivesse um índice de refracção negativo, a porção submersa da colher apareceria saltando para fora da superfície da água.

Os materiais artificiais, ou os metamateriais, com respostas eléctricas e magnéticas ajustáveis, podem apresentar um índice de refracção negativo, fazendo com que a radiação electromagnética seja desviada no sentido oposto ao daquele que ocorre nos materiais naturais (vidro, água etc.). Por essa razão são capazes de apresentar efeitos como o da superlente e o manto da invisibilidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário