BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

14/11/2009

Metro sul do tejo "silencia" Empregados


Se o Ministro das Obras Publicas Mario Lino quando chamou a margem sul de deserto queria dizer que so la existem camelos e abutres não andou muito longe da verdade.De facto a margem sul cada vez esta mais tomada de assalto e parece-se com uma favela do Rio de Janeiro ate o cristo rei la tem ,e não é so a margem sul é o resto do País ,com bairros problematicos originados pela Guerra colonial que começaram normalmente de forma ilegal e foram la alojando gangs que são sustentados por todos nos e que semeiam o panico entre as pessoas trabalhadoras que possam la viver tambem no bairro e á volta.É como com a fruta se houver uma que seja podre mais cedo ou + tarde contamina a outra e o Estado tem que ter mão forte para cortar o mal pela raiz.Quando um dos empregados diz que é censurado pela propria empresa onde trabalha,depois digam que ja não ha censura no nosso País'Não podemos falar sobre isso. Estamos proibidos. Se o fizéssemos sofríamos logo represálias da empresa. Os funcionários estão sujeitos diariamente a vários perigos e a empresa nada faz.'É facil de entender que o crime tambem muitas vezes é escondido para não alertar as pessoas e não as fazer ver a realidade e com isso evitarem andar de transportes o que os iria levar a perder dinheiro.Optam pelo capital e preferem que sejam os fiscais a continuarem a ser espancados.Quem tem outra hipotese não anda de transportes publicos porque a rede de transportes em Portugal é propria do 3ºmundo. No meu entender quem esconde factos e pressiona os que sofrem crimes de não apresentarem queixa estão a coloborar com o crime.Por isso aplica-se a maxima que ladrão que rouba a ladrão tem 100 anos de perdão , os fiscais é que são os sacrificados a carne pra canhão.


Almada: Gang invade metro e espanca fiscais
Um fiscal com “um braço partido em dois sítios”, outro com “a cara toda amassada” e uma guarda-freio com “hematomas nas costas devido aos pontapés”. Este foi o resultado de um ataque ao Metro Sul do Tejo, na quarta-feira à noite, cometido por um grupo de 15 jovens oriundo do Monte da Caparica, Almada. Isto porque os fiscais exigiram que pagassem um bilhete de 85 cêntimos.

Segundo se apurou junto de funcionários da empresa, pelas 20h00 de quarta-feira, '15 jovens entraram numa composição do MST na estação do Pragal sem pagar bilhete'. Uma equipa de fiscalização que seguia a bordo confrontou o grupo e exigiu que saísse na paragem seguinte.
No entanto, 'antes da composição chegar à plataforma da Ramalha, elementos do gang accionaram os manípulos de emergência para que o metro não pudesse seguir viagem e puxaram os fiscais para a rua, onde os agrediram brutalmente'. Na altura, o metro seguia 'quase cheio' e terá sido a presença dos passageiros que evitou o pior. 'Sentiram que havia muitas testemunhas e fugiram.' Para trás deixaram três pessoas estendidas no chão.
FUNCIONÁRIOS TEMEM GRUPOS E REPRESÁLIAS
O CM tentou ontem chegar à fala com vários guarda-freio e fiscais do Metro Sul do Tejo, mas obteve sempre a mesma resposta: 'Não podemos falar sobre isso. Estamos proibidos. Se o fizéssemos sofríamos logo represálias da empresa.' No entanto, longe das câmaras de videovigilância das estações, foi fácil encontrar quem, sob anonimato, garantisse que 'esta não é a primeira vez que ocorrem situações deste tipo. Os funcionários estão sujeitos diariamente a vários perigos e a empresa nada faz.' Os utentes interpelados pelo CM confirmam esta versão.
PORMENORES
PSP NÃO SABE DE NADA
Contactada pelo ‘CM’, a PSP de Almada, cuja sede fica a 500 metros da estação da Ramalha, garantiu não ter conhecimento desta ocorrência.
EMPRESA NÃO SE QUEIXA
O gabinete de relações públicas da empresa que explora a rede admitiu que 'ainda não houve participação à PSP'. Só depois de análise e relatório internos.
AINDA HOSPITALIZADO
O fiscal de 25 anos que teve o braço fracturado continua internado.


Almada: Jovem baleado após confronto no Bairro do Chegadinho
Só três tiros disparados a curta distância às pernas colocaram um ponto final numa discussão gerada entre dois jovens, no Bairro do Chegadinho, freguesia do Feijó, Almada. O agressor, ao que o CM conseguiu apurar oriundo do Bairro do Pica-Pau Amarelo, no Monte da Caparica, tentou fazer com a que a vítima parasse de ir em sua direcção à procura de confronto, disparando várias vezes para o chão. Uma vez que este não parou, o agressor baleou-o por três vezes nas pernas, colocando-se em fuga logo de seguida.
E nem o facto da discussão se ter gerado em plena luz do dia – os factos remontam às 13h45 de ontem – impediu o agressor, agora perseguido pelas autoridades e por outros jovens do bairro do Chegadinho, de sacar de uma pistola e disparar contra a vítima, que foi de imediato assistida no Hospital Garcia de Orta, em Almada.
Tudo aconteceu frente a uma colectividade, o Clube Recreativo Alagoa, no Feijó. Ao que tudo indica, um jovem encontrava-se nas imediações a andar numa moto, o que estava a causar algum mal-estar junto dos moradores e das pessoas que se encontravam por perto, uma vez que o ruído era imenso. "O rapaz não parava de dar voltas e os vizinhos e algumas pessoas revoltaram--se com o barulho. Acho mesmo que houve um morador que telefonou para a polícia", começou por contar uma testemunha, que preferiu manter o anonimato. "O burburinho que se gerou à porta chamou a atenção de um grupo de jovens que estava dentro do clube. Quando saíram, tentaram perceber o que se passava e foi então que tudo piorou."
Apesar da confusão generalizada, acabaram apenas por ser dois os indivíduos que levaram a situação ao extremo. "Um não parava de avançar em direcção ao outro. Este sacou de uma pistola, ainda disparou para o chão algumas vezes, mas como o outro não parava, deu-lhe três tiros nas pernas. Agora andam todos à procura dele."
PORMENORES
BAIRRO PROBLEMÁTICO
Segundo alguns moradores, a polícia é chamada quase todas as semanas ao Bairro do Chegadinho, devido a problemas.
MISTURA DE ETNIAS
O bairro do Chegadinho começou por ser ilegal e alberga pessoas de várias etnias.

Sem comentários:

Publicar um comentário