BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

13/11/2009

Nasa encontra agua e procura Ets



40 anos depois do Neil ter ido á lua vem a Nasa dizer que descobriu agua por ter mandado para la um foguetão chocar .Se eu tivesse um terreno ha 40 anos não era so 40 anos depois que eu ia descobrir se ali havia agua,ja tinha descoberto,feito uma empresa para vender essa agua engarrafada e hoje viveria só dos rendimentos.Mas acreditando que a Nasa so tenha descoberto mesmo agua agora ,pode ser so uma forma de justificar terem chocado um foguetão contra a lua,mostram so o + obvio e escondem o resto da informação, o que tambem é possivel.Se descobrissem vinho é que era.


GRANDE QUANTIDADE DE ÁGUA NA LUA

A NASA confirmou ontem a existência de "grandes quantidades de água" na Lua, após a análise dos dados recolhidos pela missão LCROSS, que no início de Outubro fez despenhar um foguetão de duas toneladas numa cratera do Pólo Sul lunar.

Segundo os cientistas da agência espacial norte-americana, o impacto do foguetão fez levantar uma grande nuvem de detritos, cuja análise espectográfica revelou a existência de grandes quantidades de vapor de água, não só na camada de solo à superfície mas também proveniente do subsolo lunar. "Podemos dizer que a missão LCROSS foi um enorme êxito", afirmou um porta-voz da NASA.

Observações anteriores faziam supor a existência de gelo sob a superfície lunar, principalmente nas zonas de sombra no interior das crateras mais próximas dos pólos lunares, mas não nesta quantidade. "Estamos a desvendar os segredos do nosso satélite e, por consequência, do sistema solar. A Lua guarda muitos segredos, mas a missão LCROSS permitiu desvendar mais alguns", afirmou ontem o cientista Michael Wargo, chefe do programa lunar da NASA.


Entretanto a Nasa anda entretida a procurar Ets ,ja elaboraram um mega esquema que os ira procurar ao lugar mais escondido e com isto vão arranjando desculpas para irem fazendo mesmo os estudos que lhes interessa fazer com o pretexto que andam a caça de Ets. Se quiserem encontrar Ets saiam á rua , que eu aqui onde vivo costumo ver muitos.


Microscópio vai detectar ET

O microscópio, instrumento óptico que revolucionou o estudo das formas de vida terrestre, parece estar destinado a voos bem mais distantes: o estudo de formas de vida extraterrestres. Na realidade, dois cientistas da Universidade do Canadá desenvolveram um robusto e simples instrumento que poderá procurar seres alienígenas mesmo em locais de difícil acesso, como, por exemplo, os oceanos situados sob o gelo da superfície de Europa, uma das luas de Júpiter, a prioridade da NASA nesse campo.


A ideia é que uma sonda pouse no satélite e escave um buraco na sua superfície gelada até atingir o mar interior que se acredita existir sob a capa de gelo. Então, um pequeno submarino, talvez similar aos empregados na exploração de petróleo, submergiria nesse mar interior à procura de eventuais formas de vida.

Há uma certa expectativa de que o "mar interior" de Europa possa abrigar seres vivos, pois ali há água em estado líquido, calor proveniente do núcleo da lua e possivelmente fontes de alimento no fundo rochoso do oceano fechado. Essas formas de vida seriam, talvez, similares (na sua ecologia, mas possivelmente não na sua morfologia) às formas de vida encontradas no fundo de alguns oceanos terrestres, próximas de fontes hidrotermais que expelem substâncias químicas dissolvidas e que são reaproveitadas por essas formas de vida.

Baptizado como Digital Inline Holographic Microscope (DIHM), este instrumento poderá modificar radicalmente a procura de formas de vida extraterrestre que, até agora, tem sido realizada mediante a detecção de moléculas relacionadas com organismos vivos. Com o DIHM seria a observação de imagens directas, mesmo debaixo de água, que forneceria respostas mais conclusivas – se as referidas formas de vida existem ou não.

Lasers, hologramas e câmara digital são alguns dos seus componentes, permitindo gravar imagens até cem nanómetros (milionésimos de milímetro) de largura.

NÃO SE PODE EXCLUIR A EVOLUÇÃO DE OUTROS TIPOS DE VIDA

Tradicionalmente, a busca por planetas que possam sustentar vida tem-se concentrado na chamada ‘zona habitável’,"a região em torno de uma estrela em que planetas semelhantes à Terra, com dióxido de carbono, vapor de água e atmosfera de azoto poderiam manter a água na sua superfície".

Mas está na hora de fazer uma mudança radical na nossa mentalidade geocêntrica actual para a vida tal como a conhecemos na Terra, advertem alguns cientistas. Mesmo que este seja o único tipo de vida que conhecemos, não se pode excluir que outras formas de vida tenham evoluído em algum outro lugar sem se basear na água nem de carbono ou oxigénio.

PORMENORES

SATÉLITE GALILEANO

Europa, descoberto por Galileu Galilei em 1610, é o sexto dos satélites conhecidos de Júpiter e o quarto maior (ligeiramente mais pequeno do que a Lua).

CAMADA DE GELO

Europa e Io (outra das luas de Júpiter) são semelhantes na sua composição com os planetas terrestres: principalmente constituídos por rocha de silicatos. Mas Europa tem uma fina camada exterior de gelo.

OCEANOS TURBULENTOS

Presos sob o gelo, os oceanos escondidos de Europa podem ser turbulentos ao invés de plácidos, segundo novo estudo. Tal agitação oceânica traduz-se num maior potencial para a existência de vida.

IMAGENS HOLOGRÁFICAS POR LASER

O DIHM é formado por um par de compartimentos herméticos, separados por uma câmara através da qual pode fluir a água. Um dos compartimentos contém um laser azul que é focado sobre uma ínfima janela orientada até à água. Quando o laser incide na janela, gera-se uma onda de luz esférica que entra na água. Se essa onda encontrar no líquido algum objecto microscópico, produz-se uma difracção. A onda e o padrão de difracção traduzem-se num holograma que reflecte o que estiver frente ao aparelho.



À PROCURA DE VIDA EXTRATERRESTRE

O DIHM é um dispositivo simples e veloz, que proporciona máxima informação e imagens de alta resolução. Dada a capacidade demonstrada, esta tecnologia poderia servir para fabricar instrumentos muito leves e robustos, que se adaptariam facilmente a estudos de formas de vida.

Europa

Diâmetro 3122 km

Raio orbital 671 034 km

Período orbital 3,55 dias

O núcleo de Europa deverá ser metálico, rodeado por rocha e esta rodeada por água líquida sob uma camada de gelo. Suspeita-se que a vida extraterrestre possa existir nesse oceano, tal como acontece na Terra

Cryobot

É um projecto de submarino para estudar o oceano de Europa. Equipado com uma cabeça térmica para derreter lentamente a camada de gelo

Hydrobot

Uma vez dentro de água, o Cryobot liberta outro robô dirigido por controlo remoto. Este segundo veículo poderia incorporar o microscópio DIHM

Microscópio DIHM

De maneira a explorar o interior de planetas como a lua Europa, o microscópio DIHM pode vir a ser inserido nos Hydrobots em estudo, dando assim um grande contributo nas futuras investigações

Sem comentários:

Publicar um comentário