BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

20/12/2009

Novos rupestres em Foscoa

Ainda a semana passada andavam a dizer que os noticiarios passavam muitas noticias de emigrantes que vem para Portugal para dar largas a sua veia criminosa e vai-se agora a ver e sai mais uma ,um grupo de sete pessoas dos 20 aos 60 três homens e quatro mulheres, uma delas com um bebé de um ano todos Romenos,que provavelmente ate devem ser familiares assaltaram uma mercearia para roubar comida e dinheiro.Estava Tudo a correr tão bem a tentarem passar a imagem que a emigração esta bem implantada em Portugal e que não anda a passar fome , ja que nem somos um País Falido onde os proprios Portugueses passam fome quanto mais emigrantes,e vem os Jornalistas dar esta imagem negativa.


V.N. Foz Côa: Grupo de sete assaltava com bebé de um ano

Foram perseguidos ao longo de 40 quilómetros, escaparam a duas barreiras policiais e nem os disparos da GNR os fizeram parar. Um grupo de sete romenos foi ontem protagonista de uma fuga arrojada depois de ter assaltado um minimercado em Soeima, Alfândega da Fé.


Os três homens e quatro mulheres, uma delas com um bebé de um ano, foram detidos três horas após o furto, quando abandonaram a viatura e se refugiaram numa mata em Almendra, Vila Nova de Foz Côa. Segundo o major Cunha Rasteiro, a GNR de Pinhel mobilizou uma força de 30 militares que, apoiados por dois cães, cercou a mata e os localizou.

Os detidos, com idades entre os 20 e os 60 anos, recorreram a um método já conhecido para assaltarem o minimercado, às 09h00. O grupo entrou em peso no estabelecimento, lançando a confusão. Enquanto uns furtavam produtos, outros introduziram-se em casa dos proprietários em busca de dinheiro.

Encetaram uma fuga que só terminou em Vila Nova de Foz Côa, onde a GNR montou duas barreiras. Mas o grupo não obedeceu à ordem de paragem e ignorou também os quatro disparos de advertência efectuados. Três quilómetros à frente abandonaram o carro e fugiram a pé, refugiando-se na mata. Na sua posse tinham mil euros e artigos de mercearia

Sem comentários:

Publicar um comentário