BEM VINDO! Aviso á tripulação! Aqui inicia-se mais um blog neste oceano tão vasto que é a Blogoesfera.Aqui irão ser trazidos e comentados varios assuntos que acho que sejam de salientar. Sintam-se á vontade para participar ,falem bem ou falem mal mas falem Então apertem os cintos.Vai-se iniciar a viagem. .

17/12/2009

Sismo 6.2 em Portugal

A terra tornou a abanar ontem de madrugada causando o panico entre varias comunidades Portuguesas e Espanholas,os catolicos extremistas ja vieram a publico afirmar tratar-se da resposta divina a aprovação ontem em Portugal dos casamentos entre gays.Por aqui se ve como perante a força da natureza somos seres minusculos e como estamos pouco preparados para fazer frente a algo deste tipo.Se é um facto que situações catastroficas como sismos não se conseguem prever por outro lado o governo devia adoptar medidas de prevenção para preparar as pessoas para situações deste tipo ja que Portugal como se sabe é um País que mais tarde ou mais cedo esta destinado a passar por sismos e se ha 10 anos foi numa escala de 2 , ha 2 foi numa escala de 4 e agora numa escala de 6 não é preciso ser muito bom matematico para se perceber que para a proxima ,que não deve estar muito longe,não deve ficar so pelo susto.Entretanto podiamos todos aprender com o sucedido e adoptar medidas de prevenção do planeta como as que ja estão fartas de ser indicadas, como poupar energia,agua ,fazer reciclagem ,ja que isto não é nosso é so emprestado e quanto mais maltratarmos o Planeta mais o Planeta mais tarde se ira vingar de nos.



Portugueses assustados com o sismo

Os portugueses que sentiram o sismo de Norte a Sul do País mostraram-se assustados com a intensidade do mesmo.


'Acordei com o ruído e o tremor e depois de perceber o que era, assustei-me', disse Jerónimo, residente em Lagos, ao CM. Por outro lado, José Luís explica que 'Em Santarém deu para assustar, tive o prédio a tremer' e alega ter ligado para o CDOS daquela zona mas ninguém ter atendido o telefone. Já Cátia Oliveira, residente na Moita, na margem sul do Tejo confessa: 'Não ganhei para o susto'.

Acordar sobressaltado e ver muitos objectos a tremer, nomeadamente móveis do quarto e da casa foi o que maior parte das pessoas diz ter sentido. Em algumas localidades a população saiu para a rua para tentar perceber o que estava a acontecer.

O sismo que foi sentido esta madrugada provocou 16 réplicas em todo o território de Portugal Continental mas até ao momento não foram contabilizados danos estruturais, de acordo com a Autoridade Nacional de Protecção Civil.

Um pouco por todo o País foram contabilizadas dezenas de chamadas telefónicas para o Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) ou para os bombeiros mas nenhuma das pessoas pediu ajuda ou socorro à excepção da Guarda onde existe uma situação que poderá estar relacionada com o tremor de terra. Os portugueses ligaram para as autoridades de emergência porque se sentiam assustados e queriam informações sobre aquilo que se estava a passar.

Durante a madrugada o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, reuniu de emergência com a Protecção Civil, no entanto, até ao momento não foram registados danos, apenas testemunhos de Norte a Sul do País de várias pessoas que sentiram a terra a tremer.

Recorde-se que esta madrugada um Um sismo de magnitude 6.0 na escala de Richter e cujo epicentro se localizou a cerca de 100 quilómetros a Oeste-Sudoeste do Cabo de São Vicente foi sentido em todo o território do Continente e teve intensidade máxima, V na escala de Mercalli modificada, na região de Lagos e Portimão, de acordo com o Instituto Português de Meteorologia. O sismo foi sentido em toda a Península Ibérica e também em Marrocos.


Espanha: Sismo lança pânico na Andaluzia

O sismo de intensidade 6,2 na escala de Richter, com um epicentro a 58 quilómetros de profundidade no Oceano Atlântico e localizado a 135 quilómetros do sul do Cabo de São Vicente, sentido em Portugal, também afectou a região da Andaluzia, sobretudo a zona de Huelva, e, em menor grau, as províncias de Madrid, Badajoz, Salamanca e Sevilha.


O incidente interrompeu o sono dos habitantes das localidades mais próximas do mar, como Punta Umbria, Isla Cristina e Ayamonte. O pânico instalou-se e houve cerca de 500 chamadas para o 112 durante a noite, diz o 'El Pais'.



Raul Cardoso, responsável pela segurança em Isla Cristina, afirmou que a polícia ficou sobrecarregada com pedidos de socorro. “Recebemos 70 chamadas em apenas 15 minutos”, revelou.



Ángel Sousa, um popular de 42 anos de Pozo del Caminho, conta ainda que viu “dezenas de pessoas correrem para esta localidade, que se encontra afastada da costa, com receio de um maremoto”.



Em Punta Umbria, várias embarcações foram impedidas de sair para o trabalho, além de um pescador se ter queixado da perda de 200 quilos de polvo avaliados em mais de 600 euros.

Segundo o serviço de emergências de Andaluzia, o sismo teve “uma magnitude considerável, mas a sua intensidade foi pouco forte, mesmo que os edifícios mais altos de Punta Umbria tenham sentido mais a terra a mexer que as habitações somente com rés-do-chão”.

Sem comentários:

Publicar um comentário